Partilhe este artigo

YouTube TECNIQUITEL

Principais Dispositivos de Bloqueio e Etiquetagem Lockout Tagout

Os procedimentos de Lockout Tagout (LOTO) são extraordinariamente vitais para a indústria, pois é através deles que se torna possível efetuar inspeções e manutenções seguras em instalações elétricas ou serviços que fazem uso de energias perigosas.

Para executar o Programa de Controle de Energias Perigosas (PCEP), também conhecido por Lockout Tagout (LOTO), é necessário em primeiro lugar identificar quais as fontes de energia para que sejam isoladas, controlando-as através de um travamento efetuado por dispositivos de bloqueio, identificando as ações através de etiquetas de bloqueio.

Por outro lado para garantir uma zona segura e evitar acidentes de trabalho é preciso investir em Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC) – que também são conhecidos como acessórios de bloqueio (Lockout) e sinalização (Tagout) ou LOTO (abreviação do termo Lockout e Tagout) para bloqueio e sinalização de segurança.

Equipamentos para bloqueio e sinalização de perigos

Se não sabe quais os equipamentos necessários para realizar o bloqueio e sinalização de segurança, confira em baixo:

Cones de sinalização;

Garra de bloqueio;

Caixa de bloqueio;

Corrente de sinalização;

Fita de segurança adesiva;

Pedestral de segurança;

Placa de sinalização;

Cadeado de bloqueio;

Etiqueta de bloqueio;

Bloqueadores para válvula gaveta;

Bloqueadores Grip Tight para disjuntores;

Dispositivos miniatura para consignação disjuntor;

Cadeado de bloqueio

Para realizar trabalhos de manutenção, os cadeados de bloqueio são grandes aliados da segurança. Porque acima de tudo este equipamento possibilita o bloqueio de máquinas que estão sujeitas a inspeções ou manutenções.

Após desligar o equipamento da corrente elétrica é necessário efetuar o bloqueio com o cadeado e identificar de imediato com a respetiva etiqueta de bloqueio para que não ocorra um desbloqueamento acidental de energia no decorrer do trabalho.

Também estão disponíveis cadeados de bloqueio em diferentes tamanhos e hastes de materiais diversos, como aço inox, alumínio, metálico e plástico. Além disso, estes dispositivos apresentam um corpo não condutor e cilíndrico de chave única para impedir que a corrente elétrica seja conduzida da haste à chave na altura em que ela é inserida.

Além de que estes cadeados apresentam uma maior resistência a temperaturas altas, corrosão, produtos químicos e violação.

Garras de bloqueio

Academia de Treino TECNIQUITEL

Este equipamento é perfeito para o bloqueio de disjuntores e válvulas em geral, pois possibilitam a vários profissionais a execução de ações de manutenção em simultâneo na máquina bloqueada, já que cada garra tem entre 3 a 6 furos para cadeados.

Desta forma, a utilização do mesmo bloqueio por mais de um técnico de manutenção assegura que a máquina ou equipamento se mantenha bloqueada até que todos os que participam na manutenção ou inspeção tenham concluído as suas atividades.

Para isso, cada trabalhador da manutenção posiciona o seu cadeado e a sua etiqueta de identificação num dos furos existentes na garra de bloqueio.

O equipamento só será libertado do bloqueio após os envolvidos concluírem e retirarem os seus respetivos cadeados e etiquetas, aumentando assim a segurança e eficácia do processo de bloqueio.

Além disso, as garras de bloqueio são produzidas em material rígido, resistente à alta temperatura e não condutor elétrico.

Caixas de bloqueio

A caixa de bloqueio em Grupo Tagout é usada para situações de bloqueio que requerem um grande número de trabalhadores e equipamentos. Este dispositivo facilita o bloqueio de equipamentos com várias fontes de energias e diferentes trabalhadores para realizarem a manutenção em simultâneo.

Assim, o equipamento em manutenção é bloqueado com um único cadeado e a chave é colocada dentro da caixa de bloqueio em Grupo Tagout. Por outro lado, os técnicos envolvidos na manutenção deste equipamento colocam o seu cadeado e respetiva etiqueta nos orifícios da caixa, que por sua vez só será aberta após a remoção de todos os cadeados, ou seja, após todos os intervenientes concluírem os seus trabalhos.

Por outro lado, a chave do cadeado que foi colocada no equipamento em manutenção só é retirada da caixa após a remoção do último cadeado, assim o dispositivo de energia não pode ser desbloqueado antes que todos tenham terminado a manutenção.

Etiqueta de bloqueio

Existe um enquadramento legal bem explícito para o uso destes equipamentos, nomeadamente:

A legislação nacional em vigor nomeadamente Decreto-Lei nº 141/95, de 14 de junho (que estabelece as prescrições mínimas para a sinalização de segurança e de saúde no trabalho), assim como o artigo 22.º do Decreto-lei nº 50/2005, de 25 Fevereiro e o estabelecido no artigo 24.º da alínea 3.6.1 do Decreto-lei nº 103/2008, de 24 de junho

Portaria nº 178/2015, de 15 de junho – (Procede à primeira alteração à Portaria nº 1456-A/95, de 11 de dezembro que regulamenta as prescrições mínimas de colocação e utilização da sinalização de segurança e saúde no trabalho).

Portaria nº 1456-A/95, de 11 de dezembro (Regulamenta as prescrições mínimas de colocação e utilização da sinalização de segurança e de saúde no trabalho, previstas no  Decreto-Lei nº 141/95, de 14 de junho)

No que respeita à sinalização, sinais e avisos para as máquinas e equipamentos, bem como as instalações onde os colaboradores realizam as suas atividades, a lei em vigor indica a obrigatoriedade da sinalização de segurança para alertar os trabalhadores e terceiros sobre os perigos a que estão sujeitos, além das instruções de operação e manutenção e outras informações necessárias para assegurar a integridade física e a saúde dos trabalhadores.

Desta forma, a legislação acima mencionada estabelece a obrigatoriedade da utilização de sinalizações em bloqueio de máquinas e equipamentos.

As etiquetas de bloqueio devem ser utilizadas junto aos cadeados de bloqueio permitindo a correta identificação das informações obrigatórias sobre a manutenção que está sendo realizada.

As etiquetas podem ser produzidas em dois tipos de materiais flexíveis, em PVC ou o Polietileno sendo este mais flexível que as etiquetas produzidas em PVC. Também são utilizadas tintas especiais de alta fixação e resistentes a qualquer tipo de solventes e álcoois.

Ambas as etiquetas podem ainda incluir um filme de proteção parcialmente fixado para que o técnico coloque a sua foto de perfil e nome, finalizando a fixação para o uso.

Por outro lado, as anotações nas etiquetas devem ser feitas com a ajuda de uma caneta marcadora de CD ou tinta permanente, assim como a limpeza da superfície para a remoção das anotações deve ser efetuada com o auxílio de um pano ou toalha de papel e álcool.

Conheça todos os dispositivos de bloqueio de Consignação Lockout-Tagout disponíveis no nosso site. Entre em contacto connosco para mais informações e mantenha os colaboradores da sua empresa seguros!

Saúde Ocupacional TECNIQUITEL

Tags

Partilhe este artigo

Luís Paulo
Assistente de Comunicação e Marketing
26 de Abril de 2024

Deixe um comentário

NEWSLETTER TECNIQUITEL

Registe-se para receber informação relevante sobre as nossas Soluções de Segurança.

  • © 2023 TECNIQUITEL S.A. | Todos os direitos reservados | by ALMABRAND