Partilhe este artigo

Hidrantes de coluna ou Marcos de Incêndio: como funcionam

Os hidrantes de coluna ou marcos de incêndio são sistemas hidráulicos de segurança contra incêndios que se encontram instalados habitualmente em edifícios ou nas vias públicas. Contudo também podem ser utilizados em ambientes industriais e comerciais.

Todos os dias passamos por eles mas na maior partes das vezes não lhes damos grande atenção. Inclusive há quem pense que estes equipamentos fazem parte de uma decoração urbana.

Na verdade estes sistemas de segurança são muito importantes, pois são eles que asseguram, em caso de incêndio, que existe água necessária para os bombeiros poderem atuar, sendo que estes habitualmente constituem o primeiro recurso no combate a incêndios.

Para muitas pessoas, estes Sistemas Fixos para a Extinção de Incêndios não são uma novidade. No entanto, o que muitas pessoas não sabem é como funciona este tipo de sistema. Para isso explicamos neste artigo algumas noções a respeito do seu funcionamento. Realçamos que falaremos apenas dos hidrantes de incêndio de coluna (marcos de incêndio). Confira agora!

O que é um hidrante de incêndio de coluna?

O hidrante de coluna ou marco de incêndio é composto pela cabeça e corpo da coluna e pelas bocas de saída com inclinação e com uniões/flanges (do tipo storz) onde são acopladas as mangueiras que levam a água até à origem das chamas, em que o mecanismo da operação é acionado por uma chave ou volante.

De referir também que as saídas dos marcos de incêndio devem ser em número de 3, do tipo Storz para aperto rápido, com os diâmetros exteriores das junções de 52mm, 75mm e 110mm.

Além disso este equipamento deve ser construído em ferro fundido lamelar ou esferoidal segundo as normas (EN 1503-3) ou aço (EN 1503-1), e todos os vedantes devem estar em conformidade com a (EN 681-1). Os hidrantes de coluna ou marcos de incêndio têm de ser sempre pintados de vermelho RAL 3000, sendo instalados acima do nível do solo e colocados sob o pavimento perto de edifícios.

Atendendo à sua construção podemos considerar que existem 2 tipos principais de marcos de incêndio:

Marco de Incêndio de coluna seca, em que a coluna se esvazia automaticamente quando se fecha a válvula principal.

Marco de Incêndio de coluna húmida, em que a coluna continua cheia de água.

No que se refere à sua instalação é amplamente reconhecido que existem 2 tipos de marcos de incêndio exteriores:

Marco de Incêndio, que corresponde a um hidrante de incêndio de coluna que apresenta uma cabeça saliente em relação ao solo.

Hidrante enterrado, que possui uma entrada inferior ou lateral, na qual está situada a ligação à rede de abastecimento.

De referir que estes hidrantes exteriores são alimentados pela rede de distribuição pública ou rede privada e só os bombeiros ou técnicos especializados estão autorizados a utilizá-los, pois requerem cuidados especiais, devido à alta pressão da água.

Confira se os hidrantes estão devidamente certificados

Estes equipamentos apesar de passarem despercebidos e não serem muitas vezes utilizados, devem estar certificados conforme as normas portuguesas NP EN 14384:2007 (para marcos de incêndio ou hidrantes de incêndio de coluna) e a NP EN 14339 (para hidrantes de incêndio enterrados).

Todos os marcos de incêndio devem conter, na parte superior, uma marcação com o registo das seguintes informações:

Referência à norma EN 14384;

Marcação CE;

Nome/Marca do Fabricante;

Data de fabrico;

Letra de designação;

Diâmetro Nominal (DN);

Pressão Nominal (PN);

Adequação para a condição de fluido.

Por outro lado, a marcação CE nos hidrantes deve estar conforme à Diretiva 93/68/CEE e deve ainda aparecer sobre os hidrantes com essas especificações. A marcação CE é da total responsabilidade do fabricante ou representante autorizado estabelecido na comunidade europeia e deve conter as seguintes informações:

Número de identificação do organismo de certificação;

Nome/Marca do fabricante/fornecedor;

Os dois últimos números do ano de aposição da marcação;

Número do certificado CE;

Referência à norma EN 14384;

Tipo de produto (marco de incêndio).

Saiba ainda que a marcação CE deve constar igualmente na embalagem e ou documentação comercial.

Manutenção e verificação de rotina dos hidrantes de coluna

Para assegurar o funcionamento correto e continuado dos hidrantes, estes devem ser regularmente inspecionados e assistidos. As ações de manutenção e verificações de rotina dos hidrantes devem ser efetuadas em conformidade com a Norma Portuguesa aplicável.

A manutenção deve ter uma periodicidade mínima anual.

Deve ser feita por uma empresa de segurança da especializada, com técnicos qualificados e devidamente registada na Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Cuidados e sinalização

Outro ponto importante que merece ser referido é a necessidade de deixar as proximidades do hidrante sempre livres para acesso, ou seja, nunca se deverá estacionar próximo de um hidrante.

Estes equipamentos devem ser sinalizados corretamente, sempre pintados na cor vermelho-segurança, devem estar protegidos contra choques de viaturas por três tubos com diâmetro igual ou superior a 40 mm, dobrados em U invertido, com as pernas fixas ao solo.

Por tudo isto realçamos que é conveniente que exista sinalização na via de forma a manter os locais que possuem hidrantes de coluna ou marcos de incêndio desimpedidos.

Tags

Partilhe este artigo

Luís Paulo
Assistente de Comunicação e Marketing
24 de Julho de 2023

Deixe um comentário

Mantenha-se actualizado

Registe-se e receberá as ultimas novidades sobre os nossos produtos e serviços

  • © 2023 TECNIQUITEL S.A. | Todos os direitos reservados | by ALMABRAND