Diretor de obra da construção civil

Partilhe este artigo

YouTube TECNIQUITEL

O Diretor de Obra deve identificar os perigos do local de trabalho?

É fundamental que o Diretor de Obra na construção civil tenha a capacidade de reconhecer os perigos no local de trabalho para a manutenção de um ambiente seguro. Ele precisa não só de ver um perigo e reconhecer os riscos mas também de saber avaliar as ameaças e as respetivas medidas definidas para gerir a situação.

Uma investigação recente revelou que muitos dos profissionais com o cargo de Diretor de Obra, mesmo com anos de experiência, são incapazes de identificar todos os perigos no seu ambiente de trabalho. Do mesmo modo, o estudo mostrou que existiam discrepâncias entre a forma como avaliam os níveis de risco e o modo como são classificados pela maioria dos métodos formais.

Concluiu-se então que existia uma séria desconexão entre a experiência de trabalho e a formação em matéria de segurança e as capacidades de identificação e perceção dos perigos.

Para este artigo analisamos um estudo realizado em Israel que testaram quais as capacidades de perceção que o Diretor de Obra tem para reconhecer os perigos no local de trabalho.

Um grupo foi testado utilizando fotografias e documentos de construção, enquanto outro utilizou um cenário de construção em realidade virtual tridimensional. O ambiente de formação virtual foi o claro vencedor, conseguindo identificar corretamente mais perigos no local de trabalho e avaliar níveis de risco com classificação mais elevada.

Contudo, dado que a familiaridade com uma tarefa pode levar a uma diminuição da perceção de um perigo onde os trabalhadores podem ficar menos sensíveis aos riscos, por esse motivo devem ser avaliados os métodos tradicionais de formação.

Diretor de obra construção civil

O Diretor de Obra deve identificar os perigos do local de trabalho para avaliar o risco

A existência de práticas de segurança robustas no local de trabalho enumera a identificação de perigos e a avaliação de riscos como sendo os primeiros passos na gestão do Diretor de Obra. Nesse sentido é extremamente importante existir esta orientação no ambiente dinâmico e perturbador que um estaleiro de construção apresenta.

As pressões acrescidas, tais como a necessidade de atingir elevados níveis de produtividade, podem levar a maior exposição de perigos no local de trabalho. Assim, o papel do Diretor de Obra é fundamental para a segurança dos trabalhadores que se encontram no local de construção.

Eles são diretamente responsáveis pelas operações de construção, gestão diária e coordenação com múltiplos locais. São também uma poderosa influência na cultura de segurança em cada estaleiro, uma vez que a sua atitude em relação a este aspeto estabelece o padrão de comportamento das pessoas que trabalham sob a sua supervisão.

Numerosos estudos demonstraram que o reconhecimento dos perigos e a perceção dos riscos por parte dos trabalhadores podem ser melhorados através da formação. Assim como a melhoria do reconhecimento dos perigos e das capacidades de perceção dos riscos por parte dos supervisores da construção deverá melhorar a consciência dos trabalhadores no local de trabalho e a sua segurança.

Diretores de Obra testados no Conhecimento de Perigos

Neste estudo, os Diretores de Obra foram testados quanto aos seus conhecimentos sobre os perigos no local de trabalho em torno de obstáculos, alturas, andaimes, escadas, mercadorias perigosas, máquinas de movimentação e Equipamentos de Proteção Individual (EPI).

Academia de Treino TECNIQUITEL

Os que utilizaram fotografias e documentos de construção com experiência profissional e formação mais séria em segurança avaliaram o nível de risco e a sua probabilidade com mais rigor, do que aqueles com menos experiência de trabalho ou formação formal em segurança. Os que utilizaram o método virtual fizeram uma avaliação da severidade a um nível mais elevado do que aqueles com pouca experiência profissional ou com formação formal em segurança.

Estes Diretores de Obra também identificaram mais perigos relacionados com o trabalho em andaimes ou escadas. Foram muito competentes em determinar os riscos de trabalho em altura e de queda, incluindo a deteção de corrimões em falta. A formação virtual viu todos os superintendentes e outros trabalhadores aumentarem as suas capacidades de identificação de perigos em torno dos riscos do equipamento em movimento. Neste caso o método de formação fez uma diferença considerável.

Contudo, os Diretores de Obra não conseguiram identificar todos os perigos que os gestores de segurança conseguiram, quer na formação em papel, quer no ambiente virtual. A investigação também revelou discrepâncias na medição dos riscos. Embora a probabilidade e a gravidade sejam geralmente multiplicadas para determinar uma classificação de risco global para um perigo, os Diretores de Obra neste estudo fizeram cálculos predominantemente contra a gravidade.

Diretor de obra na construção civil

Os Diretores de Obra e formação interativa da perceção de perigos

Os supervisores da construção precisam de receber formação mais eficiente para reconhecerem os perigos no local de trabalho e avaliarem os riscos a fim de assegurar a aplicação das medidas de controlo mais eficazmente.

Mas não se pode ficar por aí. A formação em perceção dos perigos deve ser uma prioridade máxima para qualquer empresa independentemente da dimensão ou da indústria. Também deve ser disponibilizada para educar todo o pessoal sobre como trabalhar em segurança num estaleiro de construção, como detetar um perigo potencial, e como manter uma cultura de Higiene e Segurança no Trabalho que desperte a consciência e o interesse entre os trabalhadores.

Ao seguir a formação de perceção do perigo com uma supervisão eficaz obtém-se uma receita que ajuda a abordar os riscos de segurança na construção.

A investigação indica que a prestação de formação é importante especialmente em torno de perigos específicos do local de trabalho, como equipamentos móveis, sendo neste ponto que os métodos de formação virtual e interativa fazem uma séria diferença.

Os aprendizes precisam de ter um papel ativo no processo da relevância. Isto produzirá uma interação na aprendizagem que orientará e incorporará conhecimentos que serão enraizados durante as práticas de trabalho subsequentes.

A oferta de formação em Segurança no Trabalho está a mudar rapidamente devido ao facto dos novos empregados fazerem parte de uma geração que se aperfeiçoa à tecnologia. A expectativa de receber formação de segurança interativa e relevante é influenciada pela crescente utilização de smartphones, plataformas de jogos, meios de comunicação social e interações em tempo real com colegas a nível global numa base diária.

A formação de Segurança Laboral já não é consumida por esta geração, como tem sido no passado, através de comunicação e educação passiva, como por exemplo, aulas teóricas em sala. Existe agora mais ênfase do que nunca na criação de experiências de aprendizagem envolventes que adotem tecnologias virtuais e sítios digitais.

As atividades proativas de aprendizagem de identificação de perigos demonstraram incorporar conhecimentos e reduzir significativamente os incidentes e lesões no local de trabalho. Neste estudo, existiu um aumento significativo das capacidades de perceção de perigos em torno da interação entre pessoas e equipamento em movimento quando treinados no ambiente virtual.

Saúde Ocupacional TECNIQUITEL

Tags

Partilhe este artigo

Luís Paulo
Assistente de Comunicação e Marketing
28 de Outubro de 2022

Deixe um comentário

NEWSLETTER TECNIQUITEL

Registe-se para receber informação relevante sobre as nossas Soluções de Segurança.

  • © 2023 TECNIQUITEL S.A. | Todos os direitos reservados | by ALMABRAND