Partilhe este artigo

Luís Paulo
15 de Maio de 2023
YouTube TECNIQUITEL

Sabe qual é a importância do Ambiente Térmico no trabalho?

O ambiente térmico no trabalho representa um papel crucial no que diz respeito à melhoria das condições de trabalho, assim como na qualidade de vida dos trabalhadores.

Assim as condições térmicas no ambiente de trabalho afetam de modo considerável o conforto dos funcionários e por conseguinte, a sua produtividade e desempenho.

O ambiente térmico pode ser descrito como uma série das variáveis térmicas existentes no local de trabalho que interferem no organismo dos funcionários, posto isto a carga térmica é um elemento de grande importância que atua, de forma direta ou indireta, na saúde e no conforto dos trabalhadores, assim como na execução das tarefas que lhes estão concebidas.

Em que consiste o Ambiente Térmico?

Um ambiente térmico saudável deriva de um equilíbrio em simultâneo da temperatura, humidade e renovação do ar nos locais de trabalho. A temperatura e a renovação do ar são aspetos que estão associados entre si, uma vez que ambos interferem através da ventilação.

Uma temperatura exagerada representa um fator de “stress” para o corpo humano, resultando em perturbações físicas e psicológicas.

Na análise do Ambiente Térmico deve-se ter em atenção 2 situações:

O stress térmico: ocorre quando uma pessoa está sujeita a situações ambientais extremas, sejam elas de frio ou calor fazendo com que o corpo não consiga dar resposta, causando sintomas como dores de cabeça, náuseas, febre, tonturas ou desidratação podendo mesmo levar à morte.  

Conforto térmico: relaciona a temperatura, humidade e a velocidade do ar existentes nos locais de que, no seu conjunto, podem provocar desconforto. Assim, podemos afirmar que conforto térmico é a condição global de uma pessoa na qual ela não prefira sentir nem mais calor, e nem mais frio; ou seja, é um estado total de bem-estar físico e mental que expressa satisfação com o ambiente térmico ao seu redor.

(O quadro abaixo representado resume a zona de conforto e stress térmico. Reimpressão do artigo “Em que consiste o Ambiente Térmico?”, autor Filipe Ferreira, site www.apopartner.pt)

Segundo a American Society of Heating Refrigeration and Air Conditions (ASHRAE), o conforto térmico pode ser descrito como sendo “o estado de espírito em que o indivíduo expressa satisfação em relação ao ambiente térmico”. A sensação de conforto térmico depende da combinação e da interferência de vários fatores. Os principais são:

Fatores individuais:

Tipo de atividade (Trabalho);

Vestuário;

Metabolismo.

Variáveis ambientais:

Velocidade do ar;

Temperatura do ar;

Temperatura média radiante;

Humidade relativa do ar.

ambiente térmico

Saiba quais são as obrigações legais relativas ao ambiente térmico no trabalho

O artigo 15º da Lei n.º 102/2009, de 10 de setembro, que regulamenta o regime jurídico da promoção de Higiene e Segurança no Trabalho (HST), refere-se às obrigações gerais do empregador as quais este deve “garantir, que as exposições aos agentes químicos, físicos, biológicos e aos fatores de risco psicossociais existentes nos locais de trabalho não constituem risco para a segurança e saúde do trabalhador”.

O artigo 11º do DecretoLei n.º 243/86, de 20 de agosto, aprova o Regulamento Geral de Higiene e Segurança do Trabalho nos Estabelecimentos Comerciais, de Escritório e Serviços e estabelece que “os locais de trabalho, bem como as instalações comuns, devem oferecer boas condições de temperatura e humidade, de modo a proporcionar bem-estar e defender a saúde dos trabalhadores”.

Os artigos 6.º e 7.º da Portaria n.º 987/93, de 6 de outubro, definem que “os locais de trabalho fechados devem dispor de ar puro em quantidade suficiente para as tarefas a executar, atendendo aos métodos de trabalho e ao esforço físico exigido” e “a temperatura e a humidade dos locais de trabalho devem ser adequadas ao organismo humano, levados em conta os métodos de trabalho e os condicionalismos físicos impostos aos trabalhadores”.

Sabe quais são os valores recomendados dos parâmetros de avaliação do ambiente térmico?

A Portaria n.º 987/93, de 6 outubro, define que o caudal médio de ar fresco e puro deve ser de, pelo menos, 30 m3 por hora e por trabalhador, podendo ser aumentado até 50 m3 sempre que as condições ambientais obriguem a isso.

Relativamente à temperatura dos locais de trabalho, de acordo com o Decreto-Lei n.º 243/86 esta deve, dentro do possível, oscilar entre 18ºC e 22ºC, excetuando em determinadas condições climatéricas, em que poderá atingir os 25ºC.

O mesmo decreto define também que a humidade da atmosfera de trabalho deverá variar entre 50% e 70%.

Sabe quais são os efeitos de condições térmicas e de ventilação deficientes?

Dores de cabeça;

Academia de Treino TECNIQUITEL

Vertigens;

Náuseas;

Desconforto e mal-estar psicológico;

Patologias respiratórias;

Sudação;

Fadiga cardíaca.

Em casos de frio/calor intenso:

Desequilíbrio mineral e hídrico;

Queimaduras;

Redução da sensibilidade;

Hipotermia;

Fadiga térmica.

Em que ocasião deve ser avaliado o ambiente térmico?

Depois de uma remodelação das instalações ou apenas uma mudança de processos/métodos de trabalho;

Depois de uma alteração de equipamentos de trabalho ou de substituição de máquinas;

Depois de aplicar medidas sejam elas de prevenção ou proteção;

Quando é exigido por uma Autoridade competente;

No contexto de uma informação fundamentada pelos trabalhadores.

De que forma é feita a avaliação do ambiente térmico?

A análise do ambiente térmico deve ter como suporte técnicas exclusivas descritas em normas ISO, por meio do cálculo de índices que possibilitam a recolha de conclusões acerca das condições térmicas de um ambiente de trabalho:

(O quadro abaixo representado resume a forma de avaliação do ambiente térmico com base em normas ISO. Reimpressão do artigo “Em que consiste o Ambiente Térmico?”, autor Filipe Ferreira, site www.apopartner.pt)

Estes índices são calculados com base em medições de humidade relativa, temperatura, velocidade do ar, calor radiante e em dados sobre o vestuário dos trabalhadores presentes no local e na sua atividade.

O equipamento a usar deve obedecer os requisitos especificados na Norma ISO 7726. Para estas medições são utilizados os seguintes equipamentos:

Temperatura: termómetro registador;

Humidade relativa: higrómetro de bolbo seco e húmido, psicrómetro ou termohidrógrafo;

Velocidade do ar: anemómetro de fio quente;

Calor radiante: termómetro de globo negro.

Os cálculos implicam alguma dificuldade, por isso deverão ser efetuados por um Técnico Superior de Segurança no Trabalho.

Saúde Ocupacional TECNIQUITEL

Tags

Partilhe este artigo

Luís Paulo
Assistente de Comunicação e Marketing
15 de Maio de 2023

Deixe um comentário

NEWSLETTER TECNIQUITEL

Registe-se para receber informação relevante sobre as nossas Soluções de Segurança.

  • © 2023 TECNIQUITEL S.A. | Todos os direitos reservados | by ALMABRAND